quarta-feira, 30 de agosto de 2017

PLANO PLURI ANUAL - PPA DO MUNICÍPIO DE PORTO VELHO EM DEBATE

O DESAFIO DE CONSTRUIR UM PPA PARTICIPATIVO


Na tarde do ultimo dia 28 de agosto de 2017, participei juntamente com poucas pessoas, entre elas representante da Central de Movimentos Populares, da primeira plenária do PPA de Porto Velho.
Pouco mais de vinte pessoas se fizeram presente a este debate, o qual foi chamado numa quinta feira para se reunir em audiência pública na segunda feira, o que foi objeto de críticas é claro.
O Secretário Municipal de Orçamento e Gestão, sr. Cantídio conclamou a sociedade para que participe do processo de fundamental importância, alegando que o PPA não terá a cara da Porto Velho de 20130 se ela não participar, o que pareceu interessante e ao mesmo tempo desafiador na atual conjuntura, ou seja muito descrédito no poder executivo.
O consultor, responsável pela equipe elaboradora, professor Márcio fez uma apresentação motivadora do PPA e os desafios na construção do mesmo e da Porto Velho de 2030, embora o PPA seja do período de 2018 a 2021, mas segundo ele para mudar a cara desta cidade para melhor no mínimo teremos que ter 3 PPA´s nesta direção.
O consultor apresentou os desafios para este processo frente ao cenário de retrocesso financeiro nas administrações municipais, mas bateu na tecla da participação social na gestão da cidade.
Por fim deu a palavra para a platéia da qual usei em nome do Instituto Madeira Vivo e da Frente por uma nova Política Energética, traçando um cenário de futuro frente aos atuais problemas socioambientais de nossa região assim como, pela situação financeira, que se queremos mudar a cara de Porto Velho, do serviço público isso passa pela economia com a adoção de políticas ousadas na geração de energia elétrica descentralizada pelo sistema de compensação, iniciando pelas repartições públicas e incentivando a sociedade a conhecer e adotar medidas nesta direção. Para contribuir com a equipe entreguei Carta da Frente esclarecendo a Resolução 482 da ANEEL sobre o assunto.
O sr. Márcio e o secretário Cantídio agradeceram e pediram que os procurasse na SEPOG para contribuir com o assunto no PPA.
Foi informado ao final que à partir do dia 3 de setembro até dia 30 o PPA estará recebendo contribuições populares via on line ou via correios.
A agenda da equipe do PPA prevê uma série de audiências pelo município, distritos e com alguns setoriais.
Nós enquanto Comitê pró-Energia Solar vamos continuar a marcar presença neste processo, e vamos fazer de tudo para que na Porto Velho de 2030 a energia solar tenha papel de destaque, começando pelo PPA 2018 a 2021.

Secretário Cantídio na abertura

nossas contribuições nas mãos do professor Márcio